Menu

YESHUA VIVE

Defendam o Evangelho a qualquer custo, pediu Billy Graham aos filhos e netos em seu testamento

25 MAI 2018
25 de Maio de 2018

O evangelista Billy Graham pediu a seus herdeiros que se dediquem a defender “a qualquer custo” a mensagem do Evangelho, e que parte de seus bens seja doada para a obra de Deus. Os termos de seu testamento foram revelados recentemente.

O conteúdo do testamento do evangelista falecido no dia 21 de fevereiro deste ano, aos 99 anos, foi revelado pela emissora WSOC TV, com revelações sobre o tamanho da admiração que Billy nutria por sua falecida esposa, Ruth Graham, a quem considerava “a maior cristã” que ele havia conhecido.

No trecho destinado à família, Billy Graham pede que os herdeiros se dediquem a fazer o que ele fez ao longo de sua vida: “Peço aos meus filhos e netos que mantenham e defendam, a qualquer custo de sacrifício pessoal, a bendita doutrina da completa Expiação do pecado, através do sangue do Senhor Jesus Cristo uma vez oferecido, e somente através disso. Andar com o Senhor em uma vida de separação do mundo e manter os valores eternos em vista”, diz o evangelista no documento.

Exortando a família a se manter lendo a Bíblia Sagrada “diariamente” e confiar em Jesus Cristo como único meio de Salvação, Billy Graham também pontuou que encontro “alegria e paz” no dia em que, ainda adolescente, entregou sua vida ao Filho de Deus.

Em outro trecho, o experiente líder cristão faz reflexões sobre a “curta” jornada na terra e dirige-se aos filhos relembrando a felicidade vivida ao lado da esposa: “Por causa de Cristo, sua mãe e eu tivemos uma vida maravilhosa, emocionante e feliz”, pontua, acrescentando que, assim como qualquer casal, eles também enfretaram problemas desde dezembro de 1940, quando se conheceram.

“Quero agradecê-la por seus anos de devoção, amor, fidelidade e sacrifício. De todas as pessoas que conheci, ela era a maior cristã”, escreve Billy Graham, sem esconder sua admiração pela esposa.

Sobre o patrimônio material, Graham frisa que 10% de seus bens devem ser destinados “para o trabalho do Senhor”, pois sua esposa e ele concordaram, desde o início do casamento, em serem dizimistas e não se preocuparem “com as coisas materiais”.

“Eu tinha muito pouco em minha vida para chamar de meu – e nos primeiros anos de nosso casamento tínhamos muito pouco para viver. Nunca sonhamos em receber tanto. Tentamos usar nossas bênçãos materiais para a glória de Deus. Nós nunca queríamos que nossas raízes fossem muito profundas neste mundo”, diz ele, segundo informações do portal The Christian Post.

“No entanto, devo confessar que sempre nos deparamos com um certo dilema quanto ao alto padrão de vida a ser mantido como servos do Senhor. Sentimos que mantivemos um equilíbrio adequado ao longo dos anos. Se eu tiver lidado com as coisas corretamente ou não, teremos que aguardar o julgamento no Tribunal de Cristo, quando todas as coisas serão reveladas”, afirma o testamento.

“Fiz o melhor que pude diante do Senhor e tenho confiança em todos vocês para considerar que são apenas cuidadores do que me resta”, diz o último trecho revelado. Ao longo de sua vida, o evangelista ficou conhecido por sempre buscar viver uma vida simples e humilde, mesmo sendo mundialmente famoso e ter vendido milhões de cópias de seus livros.

Voltar


Whatssap: (11) 96946-8042
                

acesso gratis